Design de Escritórios: Será Capaz de Aumentar a Produtividade e Motivação?

Sejamos sinceros, a rotina diária de se preparar para ir para o trabalho é capaz de ser uma das coisas que menos gostamos. Acordar cedíssimo, tomar um duche rápido, preparar o pequeno-almoço ou mesmo tomá-lo na ida para o trabalho, apanhar o autocarro/metro/comboio e rezar para que haja um lugar vago para sentar, até que finalmente chegamos ao nosso trabalho. É, sem dúvida, uma das mais esgotantes e stressantes experiências que podemos ter – o que se traduz em falta de motivação para ir trabalhar, afetando em grande escala a nossa produtividade e bloqueando as nossas qualidades profissionais.

Esta semana desafiamo-lo a mergulhar no tema do design de escritórios, e de que forma é possível compensar as rotinas e ainda promover a produtividade da equipa, tornando-a mais bem-sucedida.

Como maximizar o seu escritório?

Estaria enganado se pensasse que todos os escritórios precisam de ser idênticos aos de um arranha-céus de 80 andares em Manhattan. Nem todas as empresas têm a possibilidade de ter um espaço de trabalho avaliado no valor de milhões e milhões de euros.


Como se pode ver, desde instalações com poucos metros quadrados até infraestruturas super complexas, a dinâmica resultante do trabalho destes arquitetos e designers é por si só um enorme feito. A otimização do espaço dessuma a sua importância pelo seu custo por metro quadrado, há espaço suficiente para todos os colaboradores estarem à vontade, contando com secretárias e cadeiras confortáveis. Existem espaços para relaxar e promover a comunicação e interação entre colaboradores, contribuindo para o desenvolvimento de uma química maior na equipa. O design de interiores é muito simples, no entanto, requintado e apostando em cores pastel combinadas com madeira e o uso subtil de verde através de plantas naturais. O vidro é também usado em larga escala, uma vez que ajuda a trazer luz natural para dentro dos espaços e dá uma maior perceção de amplitude. A relação entre design e produtividade é uma das coisas mais interessantes. É na combinação entre a arquitetura e design, no modo como são conjugados todos os elementos, regras e critérios concebidos nas proporções certas, como de uma receita deliciosa se tratasse é obtido o resultado final, a vivência de um ambiente harmonioso que nos sugere tranquilidade e motivação.


A vivência do espaço que promove sensação do bem-estar está muito ligada à produtividade.

A Leesman, uma empresa de estatística inglesa, criou uma nova métrica para calcular a produtividade, que anteriormente era calculada através da produção sob um determinado contexto temporal. Esta nova “produtividade percebida” trouxe uma dimensão totalmente nova para cima da mesa, que é o impacto da vivência do espaço no local de trabalho: “Existem vários fatores que influenciam a produtividade de cada indivíduo, claro, mas um estudo da Leesman revela que o local físico de trabalho tem um peso crucial na produtividade, orgulho e satisfação de cada um. (fonte: www.facilityexecutive.com)” O estudo conclui ainda que, dos 250.000 inquiridos, apenas 57% afirma que o seu local de trabalho permite desbloquear todo o seu potencial a nível profissional. As empresas que negligenciam a ambiência nas suas sedes, acabam por prescindir das muitas componentes que contribuem para a satisfação e performance dos seus trabalhadores.

Na TOTE SER acreditamos que a motivação e satisfação fazem a diferença no contributo de cada elemento de que uma empresa é constituída, assim, uma equipa satisfeita será aquela que irá ser bem-sucedida. Apesar da renovação dos locais de trabalho ser uma tendência atual, é algo que não nos cansamos de reforçar pelo seu impacto emocional e psicológico nos utilizadores do espaço.