Logomarca ARCHITECTURE TOTE SER
Planta escritório no Chiado, Lisboa

Remodelação Escritório

Ficha Técnica do Projecto

Arquiteto Responsável: Helder Pereira Coelhoo
Arquitetos: Miguel Meira e Rita Ortiz
Função: Serviços / Escritório
Localização: Chiado, Lisboa, Portugal
Fotografias: Architecture Tote Ser
Cliente: Particular

É no coração do Chiado que encontramos este espaço: um escritório em open space, dotado de iluminação natural proveniente de 3 grandes janelas e marcado pela presença de uma longa estante em madeira que define o espaço e se torna um elemento de destaque.

É a este espaço que chegamos com o objetivo de o adaptar aos novos ocupantes. O objetivo principal desde projeto e desta alteração foi a compartimentação do espaço de modo a criar diversos ambientes nos mesmos metros quadrados.

Desde modo é importante definir a funcionalidade de cada espaço antes de partir para o desenho. As premissas deste projeto passam pela criação de uma sala de reuniões, 3 gabinetes para a administração, zona de trabalho, copa e receção.

Seguindo as linhas do cliente, surgiu este projecto. Ao entrarmos deparamo-nos com uma zona de receção e espera que faz a ligação entre todos os outros ambientes. Daqui é possível aceder aos gabinetes e sala de reuniões, à copa ou à zona de trabalho dos colaboradores do gabinete. É o espaço de ligação, em que a iluminação desempenha um papel marcante, identificando os elementos de separação de espaços.

Do lado esquerdo temos a parte administrativa, 3 gabinetes lado a lado, e a sala de reuniões. Aqui surge a diferença pois a escolha dos materiais a utilizar torna o ambiente simultaneamente individual como coletivo. Para acesso a cada um dos espaços foram escolhidas divisórias em vidro, sendo possível uma separação física dos espaços mantendo ao mesmo tempo uma ligação visual entre o interior e o exterior. O mesmo acontece na sala de reuniões. A escolha deste tipo de divisória ocorreu por diversas razões sendo as principais transmitir uma sensação de abertura de espaço, não o constrangindo a 4 paredes mas sim abrindo-o aos que o rodeiam, e prolongar a iluminação natural de cada uma as janelas para os gabinetes mais interiores.

Entre a sala de reuniões e a magnífica estante de parede temos os restantes postos de trabalho. O espaço apesar de mais reduzido tem o privilégio de estar diretamente ligado ao exterior pois dispõe de iluminação natural pela porta de acesso à varanda.

A configuração do espaço fica assim alterada de modo a responder às necessidades apresentadas. Os acabamentos escolhidos e a utilização da luz artificial em complemento da natural conferem-lhe um ambiente agradável e propício ao trabalho.